MANUTENÇÃO E CRIAÇÃO DE DIAMANTES GOULD

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

MANUTENÇÃO E CRIAÇÃO DE DIAMANTES GOULD

Mensagem  Ferreira em Qui Set 15, 2016 8:01 pm

OS DIAMANTES GOULD

                                                 Manutenção e a Sua Criação

                                                 Uma Pequena Introdução
A Austrália fica no Continente Oceânia, Hemisfério Sul, juntamente com a Nova Zelândia, Nova Caledónia, entre outras Ilhas
Os Diamante Gould são aves da Austrália, propriamente dito do Estado, Território do Norte, região australiana em que a maior parte é semideserto e na orla marítima tropical com florestas frondosas de Eucaliptos. Os D. Gould vivem em bandos precisamente na parte semideserta onde abunda grande quantidade de pastos (gramíneas), deslocando-se aos casais para a orla florestal na época de criação para nidificarem nos buracos das arvores.
São aves resistentes a extremos climatéricos, com variações de temperaturas que vão dos 10º a 40º, no entanto não toleram a humidade e correntes de ar, daí viverem em espaços abertos.
(Há quem afirme que os criam em espaço exterior com temperaturas negativas)
São aves muito calmas e sociáveis até com os humanos.
Outra particularidade interessante, é que acasalam para a sempre com o mesmo parceiro.

                                                     MANUTENÇÃO EM CATIVEIRO
                                                                    ALOJAMENTO
São aves calmas, no entanto assustam-se com facilidade, para que tal não aconteça, devemos arranjar gaiolas que sejam tapadas por todos os lados menos na frente, ou sermos nós a tapar, não necessitam de gaiolas grandes, porem, não gostam de estarem presos como todos os animais incluindo o homem, portanto, quanto maior forem melhor será, qualquer das maneiras, as medidas mínimas para um casal viver e reproduzir-se, terão que ser gaiolas no sentido do comprimento e não em altura, uma vez que as aves voam na horizontal e não na vertical e desde que tenham 55cm x 50cm x 40cm, já satisfazem as exigências mínimas. Devem ser colocadas em sitio abrigado, que não tenha correntes de ar que tenham uma temperatura aceitável e que estejam sempre fixas não muito altas.

                                                                    ALIMENTAÇÃO
Os Goulds bebem de golfada como os pombos, mergulhando o bico na água até aos olhos e não a debicar como os outros pássaros, por esse motivo, devemos meter bebedouros de bico fundo caso seja de tubo, se forem estilo comedouro, têm que ter o liquido pelo menos a meio. Os Goulds não escolhem o comer das palhas como os restantes pássaros e só comem até há profundidade do tamanho do bico, por esse motivo, temos que ter o cuidado de pelo menos assoprar as palhas dia sim dia não, caso contrário morrem há fome com o comedouro cheio de comer.
Os D. Gould, sendo aves gramíneas, a alimentação deve ser composta por sementes do género, algumas oleaginosas e uma vez por outra, verduras, sendo que, na altura da mudança de penas e criação, alem das sementes comem também e em abundância insectos, (proteína animal). Existe no mercado uma vasta gama de sementes e misturas, umas pequeninas (NÍGER, chia, fónio), outras pequenas (milhos painço), outras maiorzinhas (alpista, milhos alvo e japonês) e outras grandes que não interessam. Como os D. Gould têm bicos largos e curtos, estão mais adaptados a comer as ditas maiorzinhas, por esse motivo, devemos proporcionar-lhes as sementes pequenas em maior numero (milho alvo amarelo e alpista em maior percentagem, milho alvo branco por metade do alvo amarelo, milho alvo vermelho e milhete japonês por um quarto e adicionar as outras pequeninas em especial o Níger, em uma décima parte, assim como alguns milhos painços, que digamos de passagem, normalmente os rejeitam por terem outras sementes maiores.
Devemos habitua-los e dar-lhes de vez enquanto verduras, em especial as verduras de verde escuro uma vez que contêm mais ferro, são elas, espinafres, agrião, brócolos, entre outras. Nunca dar alface, chicória, rúcula, ou seja, todas as que são leitosas, uma vez que são indigestas para eles e provoca-lhes diarreia.
Durante a época de criação, seguida da época da muda de penas e até serem eles a não comerem, devemos ter sempre um comedouro pequeno ou uma quantidade pequena de modo que a comam toda no máximo em 2 dias, de uma boa papa que seja há base de ovo, húmida e não em pó.

                                                      SUPLEMENTOS
Como o Território do Norte tem ausência de vitamina-A nos seus elementos, os D. Gould, ao longo de milhares de anos, o organismo habituou-se a viver sem esta vitamina, por esse motivo, quando dada de propósito e em excesso, torna-se tóxica ao ponto de se irem a baixo e até poderem morrer. Por este motivo, não dar cenouras, ou outro vegetal e até mesmo fruta que sejam amarelos (betacarotenos = vitamina-A).
Evitar de administrar complexos vitamínicos que contenham vitamina-A, como por exemplo o Complexo-AD3E.
Excepcionalmente, a quando da muda de penas e por um período curto, (2 semanas com intervalo de 2 dias a meio) administrar-se Aminovit-L, ou outro do género, porque é um bio estimulante do mais completo que há, tanto em vitaminas, minerais, assim como aminoácidos. Há um idêntico que não tem a vitamina-A e é o que normalmente dou aos meus Goulds, estou a referir-me ao Anima-Strath  
Devem ter sempre um comedouro com GRIT (casca de ostra, corais, tijolo, carvão e quartzo), pois é muito importante uma vez que as aves necessitam de pedrinhas para triturarem os alimentos na muela e ao mesmo tempo é uma grande fonte de minerais.
Devemos administrar na água de beber e por sistema, 5 gotas de Complexo-B para 100ml de água durante 5 dias seguidos, estas vitaminas são muito importantes porque ajudam a regular o fígado.


                                                CRIAÇÃO EM CATIVEIRO
                                      Estações do ano no Hemisfério Norte
PRIMAVERA—21 de Março até 20 de Junho   Verão—de 21 de Junho até 20 de Setembro
OUTONO—21 de Setembro até 20 de Dezembro  INVERNO—DE 21 DE Dezembro até 20 de Março
                                      Estações do ano no Hemisfério Sul
PRIMAVERA—21 de Setembro até 20 de Dezembro  VERÃO—de 21 Dezembro até 20 de Março
OUTONO—21 de Março até 20 de Junho  INVERNO—21 de Junho até 20 de Setembro
As aves têm por instinto criarem nas respectivas Primaveras, sinónimo de abundância de alimento devido às chuvas de Inverno, associadas ao aumento da temperatura na Primavera. As aves do Hemisfério Norte (Europa) criam na sua Primavera que começa a 21 de Março podendo prolongarem no tempo pelo Verão a dentro caso as temperaturas sejam amenas.
As aves do Hemisfério Sul (Oceânia, África) criam também na sua Primavera que começa a 21 de Setembro, podendo prolongarem no tempo pelo Verão dentro caso as temperaturas e humidade sejam favoráveis.
Acontece que os D. Gould a criarem na Europa, não perderam o seu sentido Hemisférico, sendo assim, criam quando é na Austrália Primavera, portanto Outono em Portugal.
Dito isto, os D. Gould criam entre fins de Setembro até fins de Fevereiro, com isto não quer dizer que não continuem a criar até ao fim da nossa Primavera (Junho), só que é ruim em todos os aspectos. Primeiro, porque todos os Goulds nascidos a partir de meados de Março já não fazem a muda de penas completa, ficam sempre com partes de juvenil. Segundo, o casal e em especial a fêmea, fica tão esgotada que o mais certo é na época seguinte não criar se não for para sempre, é que de seguida entram em muda de penas, ora a criarem para lá do que a ave está programada mais o esgotamento da muda, é o que dá.                                                                  
Como tinha dito anteriormente, os D. Gould formam casal para toda a vida e aqui começam os problemas, pois são as fêmeas que escolhem os parceiros quando são adultos (2 anos).
1º- Os machos fazem um bailado em redor da fêmea, esta por sua vez, se já tem algum pretendente que lhe agrade corre logo com ele, se ele insistir, chegam mesmo a bicarem no desgraçado.
2º-A maioria dos casos, em que ainda não tiveram com nenhum macho, ou são mudados para outro ambiente, simplesmente esticam-se todas junto ao macho a ouvirem e a apreciarem o galanteio, passado uns tempos afastam-se sem atacarem o macho, estes casais podem ser aproveitados simplesmente para fazerem posturas e utilizar-se amas (bengalins) para chocarem e criarem as crias de Gould.
3º- Quando um macho faz o galanteio há fêmea e esta agrada-lhe, esta de imediato começa a estremecer o corpo, mas com a cabeça bastante baixa. Neste caso temos casal pela certa e por conseguinte fazem criação sem nossa intervenção.
Os D. Gould quando jovens, a seguir há primeira muda de penas, como têm o sangue na guelra, normalmente acasalam fazem posturas que podem estar galadas ou não, e fazem tal e qual ao 2º parágrafo.
Os D. Gould quando bem tratados fazem posturas entre 6 a 8 ovos. Quando são eles a chocarem levam precisamente 14 dias de encubação a contar do ultimo ovo posto. Os machos, assim que a fêmea começa a fazer a postura têm por hábito ficarem no ninho, mas não chocam enquanto a postura não tiver completa.
Quando os ovos são chocados por bengalins, levam precisamente 16 dias de encubação
Quando mudamos os ovos para amas, que devem ser todos mudados de uma só vez, utilizando uma colherzinha ou outro objecto que não os dedos, pois o nosso suor mata os embriões e não devem ter mais que 4 dias de encubação pelos D. Gould.
As crias desde o nascimento e até serem independentes (comerem sozinhas) levam 45 dias de vida, porém, com 30 dias começam a sair e a entrarem no ninho.
Quando se separa os juvenis para outra gaiola e para que não stressem, devemos meter na água Anima Strath pelo menos durante 2 semanas com 2 dias de intervalo de água limpa.

                                                          OS NINHOS
Como os D. Gould em estado selvagem fazem os ninhos muito elaborados em buracos de árvores, com duas partes distintas, uma há entrada que é onde se galam e onde um repousa enquanto o outro choca, a outra parte é no fundo do ninho e onde a fêmea faz a postura e se criam os filhos, por esse motivo, em cativeiro, devemos proporcionar-lhes algo semelhante, para isso basta meter há disposição uma caixa rectangular 20cm x 12cm x 12cm +/- com entrada lateral, o que interessa é que seja comprida e espaçosa para poderem fazer as duas camaras.

                                                         OS MATERIAIS
Como materiais para fazerem o ninho propriamente dito, devemos meter-lhes há disposição a um canto da gaiola de modo que não defequem em cima, fibras que sejam finas e esticadas, por exemplo, fibras de côco, pastos finos. Nunca fio de sisal ou outro que seja bastante maleável, por enrola-se nas patas ao ponto de ficarem pendurados e morrerem, outros casos há, que não damos por ela e que lhes chega a cortar a pata por ficarem com a corrente sanguínea interrompida.

                                                     OUTROS CONSELHOS
Como disse anteriormente, os D. Gould são aves muito calmas e apreciam o sossego, assustam-se com facilidade, portanto, não devemos andar sempre de roda deles, quando os tratamos, não fazer movimentos bruscos e quando a criarem, é preferível não fazerem a limpeza da gaiola a não ser quando os filhos tiverem 5 dias de nascidos.
Caso queira anilhar as crias, a medida das anilhas deve ser de 2,5mm e devem-no fazer entre o 5º e 7º dia, depende do fornecedor, uma vez que uns fazem-nas curtas 7º dias e outros fazem-nas compridas 5º dias (os Goulds têm pernas curtas, daí termos que ter atenção a isso. Para se enfiar a anilha, agarra-se o pássaro com uma mão de modo que a perna a anilhar fique esticada e com o dedo de trás junto há perna e os 3 dedos dianteiros juntos, enfia-se então a anilha nos 3 dedos, de modo que a dita passe por eles assim como pelo dedo traseiro encostado há perna, caso a unha do dedo traseiro que está junto há perna fique presa, tente libertar a unha com os dedos da outra mão ou utilize por exemplo um palito. Há na Internet desenhos como se anilha.
Antes de comprarem seja o que for para os vossos pássaros, aconselhem-se com quem perceba antes de o fazerem, nunca vão em cantigas com o que o lojista diz, eles percebem da venda de produtos, não deles na realidade e muito menos o que faz bem e o que nada faz.

Boa sorte e boas criações Very Happy
Do amigo, Ferreira
avatar
Ferreira
Admin

Mensagens : 8715
Data de inscrição : 18/05/2010
Idade : 69
Localização : Vendas Novas

http://www.forumdoferreira.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum