Capodacus Mexicanos Pheu

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Capodacus Mexicanos Pheu

Mensagem  Lcrespo em Ter Abr 15, 2014 10:52 pm

Olá,

Comprei um casal de Capodacus Mexicanos o ano passado, supostamente clássicos este ano na primeira ninhado vi que uma das crias era esquisita vi logo que havia ali alguma mutação falei com quem me os vendeu e ele disse que só tinha uma mutação em casa que era a "Pheo" eu perguntei-lhe se ambos tinham de de ser portadores ou só bastava um ele não me soube responder também andei há procura na internet e não encontrei nada podia-me ajudar ?

Cumps,
Luis

Lcrespo

Mensagens : 52
Data de inscrição : 14/10/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capodacus Mexicanos Pheu

Mensagem  Ferreira em Qua Abr 16, 2014 2:41 pm

Bom dia Luís.
Isso faz parte do principio base de todos os seres ao de cimo da terra.
Até há 5ª geração basta que haja um só cruzamento entre a mesma espécie mas de cores diferentes vir a aparecer a mutação.
Exemplo, um pássaro ou mesmo um ser humano de uma cor ter-se cruzado com outro de cor diferente e os filhos nascerem com uma cor e nos anos seguintes não haver sinais do outro e só passado 4 ou até mesmo 5 anos os descendentes virem a nascer com a cor do outro.
Dito isto, os pais, ou os avós, ou os bisavós, etc. etc. dos pássaros que comprou serem portadores dessa mutação, daí o antigo dono não saber.

Um abraço, Ferreira
avatar
Ferreira
Admin

Mensagens : 8715
Data de inscrição : 18/05/2010
Idade : 69
Localização : Vendas Novas

http://www.forumdoferreira.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capodacus Mexicanos Pheu

Mensagem  Lcrespo em Qua Abr 16, 2014 7:56 pm

Ferreira escreveu:Bom dia Luís.
Isso faz parte do principio base de todos os seres ao de cimo da terra.
Até há 5ª geração basta que haja um só cruzamento entre a mesma espécie mas de cores diferentes vir a aparecer a mutação.
Exemplo, um pássaro ou mesmo um ser humano de uma cor ter-se cruzado com outro de cor diferente e os filhos nascerem com uma cor e nos anos seguintes não haver sinais do outro e só passado 4 ou até mesmo 5 anos os descendentes virem a nascer com a cor do outro.
Dito isto, os pais, ou os avós, ou os bisavós, etc. etc. dos pássaros que comprou serem portadores dessa mutação, daí o antigo dono não saber.

Um abraço, Ferreira
Boas,
A minha duvida é em relação a mutação "pheo" sei que há mutações que tem de ser ambas as aves portadoras para ter certa mutação e outras só basta uma ave ser portadora. Em relação a mutação "pheo" como é que funciona ?

Cumps,
Luis

Lcrespo

Mensagens : 52
Data de inscrição : 14/10/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capodacus Mexicanos Pheu

Mensagem  Ferreira em Qui Abr 17, 2014 12:09 am

Boa noite Luís.
Estou a ver que a explicação que dei não serviu de nada, penso que fui até explicito de mais.

Um abraço, Ferreira
avatar
Ferreira
Admin

Mensagens : 8715
Data de inscrição : 18/05/2010
Idade : 69
Localização : Vendas Novas

http://www.forumdoferreira.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capodacus Mexicanos Pheu

Mensagem  Lcrespo em Qui Abr 17, 2014 1:16 am

Ferreira escreveu:Boa noite Luís.
Estou a ver que a explicação que dei não serviu de nada, penso que fui até explicito de mais.

Um abraço, Ferreira
Boas,
Acho que está a ser explicito de mais eu é que estou a confundir tudo confused 
Do que disse no outro tópico só esta frase chegava se eu não estiver enganado, "Até há 5ª geração basta que haja um só cruzamento entre a mesma espécie mas de cores diferentes vir a aparecer a mutação.", disseram-me uma vez que para ter a mutação topázio nos carduelis magellanica não bastava cruzar a fêmea topázio que que tinha com um macho normal tinha de ser um macho também topázio. Está me a dizer que até a 5ª geração as aves descendentes desse casal pode me aparecer uma cria topázio ?

Cumps,
Luis

Lcrespo

Mensagens : 52
Data de inscrição : 14/10/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capodacus Mexicanos Pheu

Mensagem  avilandiapt em Qui Abr 17, 2014 1:48 pm

Olá,

Luis, não é o meu grupo de eleição nos exóticos de forma alguma, mas penso que a mutação phaeo nos Carpodacus é recessiva autossómica e nesse caso terás ambos os progenitores como portadores. Existem dois tipos de phaeo que parecem ser parte de uma série alélica, mas como te disse não tenho experiência de acasalamentos com esta espécie.

Surgirem crias phaeo não tem a ver com 4, 5 ou 50 gerações (essa noção da 5ª geração com todo o respeito é um simples "mito" antigo que foi passando). Um factor recessivo pode estar "escondido" na população ou num individuo e nunca se manifestar porque nunca foi acasalado com outra ave com o mesmo factor recessivo (ou porque nunca calhou). Ai já entramos num campo de genética de populações e estatistica.
Essa ideia da 5ª geração surgiu porque a partir da 5ª geração, numa população em acasalamento livre, a probabilidade de se formar um casal ambos portadores é muito reduzida e considera-se que a afinidade genética baixou para cerca de 2% mais coisa menos coisa. É essa redução "aparente" que criou a ilusão prática no dia-a-dia que a partir dai não se manifestavam estes factores. Mas não deve ser passado como regra porque não é verdade.

Se quem te arranjou as aves nem te sabia dizer como a mutação que tem se transmite não podes esperar grande coisa para esclarecer essa parte em termos de genética dos pais. Isso é um problema típico e constante nos criadores nacionais (e não só), aparecem as mutações e toda a gente cria mutações, muitas vezes sem fazer a mínima ideia de como controlar a genética das aves... Depois dá estas surpresas e quem vem a seguir pouco pode fazer.

Cumps.

Ricardo M.

avilandiapt

Mensagens : 83
Data de inscrição : 04/02/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capodacus Mexicanos Pheu

Mensagem  Lcrespo em Qui Abr 17, 2014 2:16 pm

avilandiapt escreveu:Olá,

Luis, não é o meu grupo de eleição nos exóticos de forma alguma, mas penso que a mutação phaeo nos Carpodacus é recessiva autossómica e nesse caso terás ambos os progenitores como portadores. Existem dois tipos de phaeo que parecem ser parte de uma série alélica, mas como te disse não tenho experiência de acasalamentos com esta espécie.

Surgirem crias phaeo não tem a ver com 4, 5 ou 50 gerações (essa noção da 5ª geração com todo o respeito é um simples "mito" antigo que foi passando). Um factor recessivo pode estar "escondido" na população ou num individuo e nunca se manifestar porque nunca foi acasalado com outra ave com o mesmo factor recessivo (ou porque nunca calhou). Ai já entramos num campo de genética de populações e estatistica.
Essa ideia da 5ª geração surgiu porque a partir da 5ª geração, numa população em acasalamento livre, a probabilidade de se formar um casal ambos portadores é muito reduzida e considera-se que a afinidade genética baixou para cerca de 2% mais coisa menos coisa. É essa redução "aparente" que criou a ilusão prática no dia-a-dia que a partir dai não se manifestavam estes factores. Mas não deve ser passado como regra porque não é verdade.

Se quem te arranjou as aves nem te sabia dizer como a mutação que tem se transmite não podes esperar grande coisa para esclarecer essa parte em termos de genética dos pais. Isso é um problema típico e constante nos criadores nacionais (e não só), aparecem as mutações e toda a gente cria mutações, muitas vezes sem fazer a mínima ideia de como controlar a genética das aves... Depois dá estas surpresas e quem vem a seguir pouco pode fazer.

Cumps.

Ricardo M.

Obrigado Ricardo fiquei esclarecido.

Cumps,
Luis

Lcrespo

Mensagens : 52
Data de inscrição : 14/10/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capodacus Mexicanos Pheu

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum