Desparasitação interna e externa

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Desparasitação interna e externa

Mensagem  Luís Gomes em Qua Jul 04, 2012 3:22 am

Caro Sr. Ferreira,

Regressado de alguns dias de férias com os filhotes, e tendo já adquirido as aves que pretendia, queria começar a preparar a próxima época, a qual para mim é novidade pois como já referi vou estrear-me com a criação de Goulds.

Tenho alguns Goulds que de vez quando abrem e fecham o bico sem razão para isso pelo que devem ter ácaros nas vias respiratórias. Comprei há alguns meses um casal de Goulds que tinha ácaros e cometi o erro de só tratar esse casal. Embora estivessem numa gaiola individual esta fazia parte de uma bateria, pelo que devem ter passado para os outros.
Indo tratar agora todas as aves com o Pulmosan gostaria que me ajudasse no seguinte:
1 – Ao administrar o Pulmosan resolvo também o problema dos parasitas internos ou devo depois do tratamento (3 semanas: 1ª + 2ª dose) dar-lhes complexo B e depois, por ex., o Vermizoon? Se achar que devo dar também o Vermizoon, quanto tempo depois do Pulmosan?
2 – Como recebi aves de diferentes criadores queria desparasitá-los também externamente, bem como às gaiolas. Acha seguro pôr o Tabernil Spray em todas as gaiolas com as aves lá dentro? Embora tenha apenas 3 baterias de 8 gaiolas cada num espaço de cerca de 100 m2 já experimentei em duas ou três gaiolas e o cheiro que fica é muito intenso, pelo que tenho receio de fazer o tratamento às 24 gaiolas.
3 – Tenho 2 casais de Goulds ainda fazer a muda (pararam a muda durante algum tempo quando vieram para minha casa). Será que ainda vão a tempo de começar a criar lá para Outubro, ou devo retardar a criação destes dois casais?

Mais uma vez obrigado pela ajuda Wink

Luís Gomes
avatar
Luís Gomes

Mensagens : 64
Data de inscrição : 18/03/2012
Idade : 50
Localização : Leiria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Ferreira em Qua Jul 04, 2012 9:41 pm

Boa tarde Luís Gomes.
Vamos lá ver se é desta que consigo enviar a mensagem, por duas vezes que o sistema não me deixa.
Segundo os fabricantes da Ivermectina (principio activo do Pulmosan) a mesma foi feita para matar todo o tipo de parasitas que sugam sangue ou vivam no interior do organismo no gado, fazendo uma dose especifica para aves, portanto em principio sim mata todos menos os ácaros que se alimentam de pó e de penas.
Repetir sempre seja qual for o produto ao fim de 21 dias após a ultima aplicação (tanto exterior como interior)
Pulveriza uma bateria por dia, ao 3º dia torna a pulverizar e depois passado 21 dias torna a repetir tudo.
Não esquecer de tirar toda a água que tiver nas gaiolas e só volta a meter água passado 2 horas para dar tempo que os produtos sequem, caso contrário lá se vai o efeito.
Após a aplicação do Pulmosan e a pulverização com o tabernil administrar na água de beber durante 5 dias seguidos, 5gotas de Complexo-B.
Qualquer produto que se meta na água de beber é para se fazer todos os dias e não podem apanhar Sol.
Para que esses pássaros ainda em muda estejam em forma em Outubro vai administrar na água de beber durante 2 semanas seguidas, 5 gotas de Aminovit-L para 100ml de água.
Que tenham sempre o comedouro com papas há base de ovos e húmidas.

Um abraço, Ferreira
avatar
Ferreira
Admin

Mensagens : 8451
Data de inscrição : 18/05/2010
Idade : 69
Localização : Vendas Novas

http://www.forumdoferreira.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Luís Gomes em Sex Jul 20, 2012 11:18 pm

Caro Sr. Ferreira,

Tenho as aves da voadeira, bengalins e estrelas, quase todo com as penas da cauda e algumas remiges das asas completamente danificadas. Parece que foram amassadas e torcidas. Como não há qualquer conflito na voadeira, creio que o problema só poderá vir dos ácaros. Há quinze dias passei os pássaros um a um e pulverizei-os com Tabernil, tendo feito o mesmo à gaiola. Na semana passada voltei a pulverizá-los, mas desta vez sem os agarrar. Porém, parece-me que há aves em que a situação de agravou. Os Goulds que tenho nas baterias e ao quais tinha feito o mesmo tratamento parecem-me bem.

Em suma, confirma a ideia de que sejam ácaros? A alternativa seria um deficiência de cálcio, mas eu trato todas as aves da mesma forma, e tem grit e choco sempre à disposição.

Que produto aconselha para pôr nas aves em alternativa ao Tabernil e que permita pulverizá-las regularmente sem as agarrar e sem as intoxicar?

Um abraço,
Luís Gomes,
avatar
Luís Gomes

Mensagens : 64
Data de inscrição : 18/03/2012
Idade : 50
Localização : Leiria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Luís Filipe Matos em Sab Jul 21, 2012 2:55 pm

Ferreira escreveu:Bom dia Luís Matos.
Não conheço tal produto uma vez que é específico para columbofilia, diz nas instruções que é especifico para matar insectos e parasitas nas instalações, portanto não pode ser usado directamente nos pássaros.

Um abraço, Ferreira

E quanto ao Pulmosan, está para as aves como o Frontline está para os cães?

Luís Filipe Matos

Mensagens : 22
Data de inscrição : 21/06/2012
Idade : 37
Localização : Braga

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Luís Gomes em Sab Jul 21, 2012 4:05 pm

Bom dia Sr. Ferreira,

Respondeu ao Luís Matos e provavelmente não reparou que eu lhe tinha pedido a seguinte opinião:
- Ácaros ou falta de cálcio?
- O Tabernil é bom ou aconselha algum melhor?

Um abraço,

Luís Gomes
avatar
Luís Gomes

Mensagens : 64
Data de inscrição : 18/03/2012
Idade : 50
Localização : Leiria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Ferreira em Sab Jul 21, 2012 10:10 pm

Boa tarde Luís Gomes.
Já não respondi lol!
Para ser franco não gosto que se intrometam num pedido de outro para não dar depois nisto, estou farto de avisar para abrirem um tópico ou fazerem a pergunta num tópico já aberto mas da pessoa e não de outro.
Afirmativo, isso são os malditos ácaros a roerem as penas.
Antigamente havia um pó que se diluia na água e que era excelente mas acabaram com ele (Insectornis).
Já utilizei o spray Tabernil e dá-me a sensação que não mata uma vez que não se vê as penas molhadas mas até pode ser bom. O que estou a utilizar ultimamente o o Men For San antiparasitário (tem um pássaro desenhado no frasco e é em liquido com borrifador), borrifar a uma distância aproximada de 50cm.

Um abraço, Ferreira
avatar
Ferreira
Admin

Mensagens : 8451
Data de inscrição : 18/05/2010
Idade : 69
Localização : Vendas Novas

http://www.forumdoferreira.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Luís Filipe Matos em Dom Jul 22, 2012 1:48 am

Luís peço desculpa por ter aproveitado a sua dúvida e ter colocado uma outra, embora sobre o mesmo assunto.

Ferreira escreveu:Boa tarde Luís Gomes.
Já não respondi lol!
Para ser franco não gosto que se intrometam num pedido de outro para não dar depois nisto, estou farto de avisar para abrirem um tópico ou fazerem a pergunta num tópico já aberto mas da pessoa e não de outro.

Sr. Ferreira o fórum é seu e as regras são as suas, lamento que as tenha quebrado e lamento também que esteja farto de dizer o que quer que seja.

Luís Filipe Matos

Mensagens : 22
Data de inscrição : 21/06/2012
Idade : 37
Localização : Braga

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Luís Gomes em Dom Jul 22, 2012 2:33 am

Boa noite Sr. Ferreira,

Creio que tenho cá em casa o produto que referiu. Nunca o apliquei pois depois de o ter comprado li na embalagem "não testado em animais". Fiquei com a ideia que era apenas para aplicar em gaiolas vazias. Anexei uma foto e peço-lhe que me confirme se é este o produto a que se referia e se for o caso, com que frequência é que o aplica nas aves.

Por um qualquer mistério farao a foto aparece deitada, quando a original que carreguei estava na vertical. O Sr. Ferreira vai ter que se torcer um bocadinho. Laughing

[img][/img]


Mais uma vez obrigado,
Luís Gomes

avatar
Luís Gomes

Mensagens : 64
Data de inscrição : 18/03/2012
Idade : 50
Localização : Leiria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Ferreira em Dom Jul 22, 2012 2:57 pm

Bom dia Luís Gomes.
Esse é para instalações, o que é para aves não tem a gaiola em fundo e o pássaro é só em contorno, a não ser que eles tivessem mudado o desenho da embalagem. Se diz nas instruções não testado em animais não aplica.
O Men For San quando apareceu no mercado nos anos 80 era unico e foi proibido, mais tarde apareceu novamente no mercado mas nas duas versões, não me admira nada que tenham proibido novamente e tivesse aparecido novamente mas com esse aviso e ser outra vez unico.

Um abraço, Ferreira
avatar
Ferreira
Admin

Mensagens : 8451
Data de inscrição : 18/05/2010
Idade : 69
Localização : Vendas Novas

http://www.forumdoferreira.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Luís Gomes em Qui Jul 26, 2012 2:15 am

Caro Sr. Ferreira,

Tal como era minha intenção fiz a primeira aplicação de Pulmosan há cerca de 15 dias. Na altura, e como referi noutro post, tinha um casal de Emblemas Picta já no choco. Andavam a pôr ovos no chão pelo que lhes coloquei um ninho. Como não queria deixar nenhuma ave de fora acabei por os agarrar e mesmo a meio do choco dei-lhes o Pulmosan e desparasitei-os com Tabernil. A esperança de que a criação em curso chegasse a bom porto era nula, ou os Picta abandonavam a incubação ou o Pulmosan dava cabo dos embriões. Surpresa das surpresas, não só não deixaram o choco como nasceram 3 filhos (dois ovos perderam-se provavelmente devido ao Pulmosan), os quais estão a alimentar já há seis dias. cheers Tendo em consideração as particularidades da espécie, cuja dificuldade em criar directo é reconhecida por muitos, as tropelias que lhes fiz e o facto de ser o primeiro ano com exóticos, confesso estar a ficar um bocadinho vaidoso e convencido de que consigo proporcionar às minhas aves as condições de que precisam. É que entre os exóticos que adquiri desde o início do ano para iniciar esta nova aventura ainda não me morreu nenhuma ave. E já lá vão:
- 6 casais de Goulds (que ainda não pus a criar);
- 1 casal de Estrelas clássicos (que me deram 16 filhotes, todos vivos);
- 1 casal de Diamantes Forbes;
- 1 casal de Emblemas Picta ;
- 8 casais de Bengalis (que criaram os Estrelas e 14 bengalins, todos vivos).
Provavelmente é sorte de principiante. What a Face

Gabarolice à parte Cool, as dúvidas que me trazem são:
1) Será abusar da sorte dar a segunda dose de Pulmosan aos Emblema Picta, tendo os filhotes na altura apenas cerca de 12 dias? Ou espero até estes saírem do ninho (com 18 a 22 dias)?
2) Como tenho um casal de Goulds ao qual fiz o tratamento há cerca de 3 meses e que voltou a ter acáros na traqueia, estava a pensar em dar a TODAS as aves a segunda dose aos 21 dias e uma terceira dose passado uma semana, para matar alguns ácaros que tenham ficado a incubar e tentar acabar de vez com este problema. Acha que é demasiado, as três doses?
3) Embora a bula do Pulmosan recomende 1 gota para exóticos pequenos e 2 para aves maiores, como papagaios, o Sr. Ferreira aconselha 2 gotas de cada vez. Imagino que se o recomenda é porque fará o mesmo aos seus Goulds, mas aconselha 2 gotas mesmo para os Picta e para os Forbes, que são aves bastante mais pequenas?

Já agora, está a fazer conta de ir à Erythrura 2012 a Castelo de Vide em Outubro? Penso passar por lá e se o Sr. Ferreira lá estiver será uma oportunidade para o conhecer pessoalmente.

Um abraço,
Luís Gomes
avatar
Luís Gomes

Mensagens : 64
Data de inscrição : 18/03/2012
Idade : 50
Localização : Leiria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Ferreira em Qui Jul 26, 2012 2:58 pm

Bom dia Luís Gomes.
Sorte de principiante lol!
Quando isso é assim é uma gaita, se não fizer o reforço acaba de não servir de nada a primeira aplicação.
Quando fizer os 21 dias faz o reforço e passado outros 21 dias torna a repetir caso veja que eles continuam a dar ao goto.
Eu aplico a todos incluindo os Diamante papagaio que são mais ou menos do mesmo tamanho uma gota debaixo de cada asa, isto para os que veja com sintomas, caso não veja sintomas aplico só uma gota como medida de prevenção.
Os pássaros alem de transmitirem os ácaros uns aos outros, mas onde os apanham com frequência é na mistura de sementes. Eu para debelar um pouco isso, costumo dar uma borrifadela de pó Acariasma na mistura de sementes sendo uma borrifadela por cada quilo mais ou menos e envolvo muito bem.
Os filhos dos pictas vem sair por volta dos 30 dias mas só devem ser independentes lá para os 45 dias de vida.
Não sei se irei a Marvão, tudo depende se arranjar companhia.

Um abraço, Ferreira
avatar
Ferreira
Admin

Mensagens : 8451
Data de inscrição : 18/05/2010
Idade : 69
Localização : Vendas Novas

http://www.forumdoferreira.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Luís Gomes em Sex Ago 03, 2012 11:30 pm

Boa noite Sr. Ferreira,

Os meus Emblema Picta continuam a criar bem os filhotes. A sorte de principiante mantém-se Very Happy. Estão com 16 dias e o papo bem cheio. Os pais já não passam muito tempo dentro do ninho, pelo que espero que não estejam para os abandonar. O que é que acha? Como referi, vi-os hoje ao final da tarde e tinham o papo bem cheio.

Relativamente à aplicação do Pulmosan, dei-o a todas as aves no sabado passado (fazia os 21 dias), menos ao casal de Picta Embarassed. Tive receio que abandonassem os filhos e isto apesar de lhes ter dado a primeira dose quando estavam no choco e este terem continuado bem. De qualquer forma, a bula do Pulmosan diz que a segunda dose pode ser às quatro semanas, pelo que resolvi aguardar mais uma semana. Com os filhos já com 16 dias acha que há algum risco de os enjeitarem com a aplicação do Pulmosan e todo o stress de serem agarrados?

Um abraço,
Luís Gomes

avatar
Luís Gomes

Mensagens : 64
Data de inscrição : 18/03/2012
Idade : 50
Localização : Leiria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Ferreira em Sab Ago 04, 2012 1:33 pm

Bom dia Luís Gomes.
Pássaros a chocarem é sempre um grande risco mecher-se, depois de nascidos e com mais de uma semana de vida embora possam enjeitar de um momento para o outro mas já não é tão fácil.
A posologia do Pulmosan é a que prevalecia há 10 anos atrás ou seja, antigamente o espaço entre desparasitações era de facto 4 semanas, mas depois de fazerem estudos sobre a matéria e verificarem que a maioria dos parasitas têm uma encubação entre 15 e 18 dias e que se reproduzem a partir de 5 dias de nascidos, foi imposto pela Organização Mundial de Saùde que o reforço das desparasitações devem ser entre o 21º e 25º dia.
Dito isto, caso tenham parasitas não serviu de nada ter feito a primeira aplicação.

Um abraço, Ferreira
avatar
Ferreira
Admin

Mensagens : 8451
Data de inscrição : 18/05/2010
Idade : 69
Localização : Vendas Novas

http://www.forumdoferreira.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Luís Gomes em Ter Ago 14, 2012 4:31 am

Caro Sr. Ferreira,

Relativamente ao Pulmosan e como a situação não me pareceu ficar completamente resolvida com a 2ª dose ao fim dos 21 dias, dei a todas as aves uma terceira dose às quatro semanas, menos aos Forbes e Pictas, a quem dei apenas duas doses. Isto, claro, seguido de 5 dias de vit B em cada uma das doses. Para já não vejo nenhuma ave "abananada" pelo que espero ter resolvido boa parte do problema sem prejudicar muito os passaros.

Relativamente aos Emblema Picta, as crias já sairam do ninho (estão com 25 dias) e estão óptimas. Estou admirado pois os pais sairam-se muito bem a criar directo e logo na sua primeira criação (o casal é de Nov/2011). Há uma coisa muito curiosa, é que não sendo os picta aves muito calmas (como por exemplo os Gould) as crias são do mais sossegado que já vi. Sairam do ninho há dois dias e ainda hoje uma delas subiu-me mesmo para o dedo quando estava a afastá-la para trocar uma espiga de milhete. Outra curiosidade é que efectivamente nunca as vi a pedir comer aos pais, o que é uma das razões apontadas pelos criadores para o facto de serem dificeis de criar pelas amas, por não terem o estímulo para as alimentarem. Tal pode dever-se ao facto destas serem originárias de uma zona da Austrália em que praticamente não há arvores e existe uma das maiores concentrações de répteis do mundo affraid . Ou seja, não convém dar nas vistas Very Happy.

Já agora! Em Jan/2000 estive na Austrália e tive a oportunidade de percorrer parte considerável do país (fiz cerca de 10.000 kms de carro). Atravessei o centro desértico (3.000 kms), fui até aos territórios do norte (região dos Goulds), zona tropical muito bonita, e desci pela costa leste até Sydney, passando por regiões de floresta tropical espetacular. A intensidade da vida selvagem neste país é absolutamente espantosa. Então a quantidade de aves, mesmo de grande porte como papagaios, é incrível. É uma pena ser tão longe Sad .

Postos estes "considerandos", as perguntas da praxe:
1 - Depois dos picta pequenos sairem do ninho retirei este para os pais não começarem a pôr já de seguida. No entanto parece-me que o casal está outra vez muito entusiasmado Embarassed e não queria que começassem a pôr ovos no chão, como fizeram antes desta postura. Acha que lhes posso voltar a pôr novamente o ninho e a fibra de coco para o começarem a fazer, ou espero mais alguns dias? É que também não quero correr o risco de deixarem de alimentar os filhos.
2 - Tendo dado a dose de Pulmosan a triplicar estava a pensar em não fazer o Intervermes, para não os massacrar, pois a Ivermectina parece-me que também resolve o problema dos parasitas internos. O que é que acha?
3 - Por último, tenho visto muitas pesssoas a aconselharem a dar o FP20/20 como preventivo apenas quando se colocam os ninhos. Não acha que seria melhor dar 3 ou 4 semanas antes, de forma a que chegada a altura da criação as aves não estejam debilitadas pelos medicamentos?

Um abraço,
Luís Gomes






avatar
Luís Gomes

Mensagens : 64
Data de inscrição : 18/03/2012
Idade : 50
Localização : Leiria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Ferreira em Ter Ago 14, 2012 9:59 pm

Boa tarde Luís Gomes.
1-Nunca se deve tirar as caixas ninho aos exóticos porque a maioria entra novamente em postura assim que os filhos estejam em meia criação. É assim o metabolismo porque em estado selvagem só criam quando há chuvas ambundantes, o que não acontece sempre. Nada de se preocupar com as crias uma vez que a partir da segunda semana quem as alimenta são os machos mesmo já fora dos ninhos e até serem totalmente independentes, a nossa responsabilidade será fornecer-lhes alimento mais nutritivo e abundante para se fazerem o mais rápido possivel e não ficar pelo caminho os mais novos.
2-Sim, dispensa a desparasitação interna desde que se faça o tratamento com Ivermectina nas nas percentagens recomendadas para aves, Pulmosan, Parasita Bogena, Allax.
3-O FP20/20 tanto pode ser administrado na dose preventiva como curativa, sim pode administrar 2 semanas antes, mas como a dose a administrar é pequena não dando abalo aos pássaros e a finalidade é os ovos virem sem bactérias e mais tarde os filhos resistirem sem doses que poderão trazerem para futuro anticorpos ao medicamento, quanto mais perto melhor, é que assim não precisamos de estar a administrar aos filhos uma segunda dose.
4- Pena os documentários sobre aves australianas não serem tão divulgadas.

Um abraço, Ferreira
avatar
Ferreira
Admin

Mensagens : 8451
Data de inscrição : 18/05/2010
Idade : 69
Localização : Vendas Novas

http://www.forumdoferreira.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Luís Gomes em Seg Ago 20, 2012 4:26 am

Boa noite Sr. Ferreira,

Mais um pedido de ajuda:

Depois de ter feito um tratamento "cavalar" com o Pulmosan:
- 2 gotas em cada Gould, num dia;
- 2 gotas passados 21 dias;
- 2 gotas passados mais 7 dias (este último tratamento foi feito há cerca de 10 dias).
tenho uma fêmea que continua a dar ao bico e a mexer a lingua, pelo que creio que continua com ácaros na traqueia. Todas as outras aves estão bem, inclusive o macho que está com ela. O problema nesta fêmea é reicidente.
- Acha de que devo dar-lhe nova dose e repetir daqui a 21 dias?
- Acha possível o macho não já estar infectado, mesmo estando juntos e a beber da mesma água?
As fezes estão muito liquidas e com uma auréola esverdeada, pelo que ne parece que o fígado começa a ficar saturado, apesar de ter feito sempre o tratamento com vitamina B depois do Pulmosan.

Peço ainda a sua opinião em relação ao seguinte:
- Quando os filhos dos exóticos saiem do ninho, o Sr. Ferreira costuma colocar no fundo da gaiola algum recipiente com comida para lhes facilitar a vida no aprender a comer, ou deixa-os aprender a comer nos comedouros habituais dos pais? E com a água? É que se pusermos uma taça com água é garantido que esta passado alguns minutos já foi toda "chafurdada" com o banho dos pais.

Obrigado,
Luís Gomes



avatar
Luís Gomes

Mensagens : 64
Data de inscrição : 18/03/2012
Idade : 50
Localização : Leiria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Ferreira em Seg Ago 20, 2012 2:29 pm

Bom dia Luís Gomes.
Parece-me que lhe tinha dito caso fosse necessário fazer um 3º reforço que o fizesse passado os 21 dias e não 7, ( o ciclo reprodutor dos parasitas é de entre 18 a 20 dias). Não se admire que venham a ter novamente ácaros e o pior é que está alem do figado está também a estourar com o sistema nervoso.
Compre uma embalagem de pó Acariasma da AviZoon e borrifa as sementes no comedouro de modo que fiquem baças mas não encharcadas em pó (dá uma borrifadela e mistura tudo muito bem).
Não se deve meter o comer noutro sitio que não os comedouros habituais, o que deve fazer é meter na água de beber Aminovit-L ou Anima Strath para acelerar o crescimento e ajudar na separação dos pais.

Um abraço, Ferreira
avatar
Ferreira
Admin

Mensagens : 8451
Data de inscrição : 18/05/2010
Idade : 69
Localização : Vendas Novas

http://www.forumdoferreira.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Luís Gomes em Sex Ago 24, 2012 2:29 am

Olá Sr. Ferreira,

Esta questão já não tem muito a ver com o assunto original, mas como o Sr. Ferreira prefere que vamos dando continuidade ao tópico para mantermos o histórico aí vai:

Voltei a colocar a caixa ninho no casal de Emblemas Picta, tendo feito eu parte do ninho. O casal está a acabá-lo com a fibras de coco que lhes dei. Ainda não puseram qualquer ovo, mas dois dos filhos passam agora a noite no ninho com o casal. Acha que os devo deixar assim e os pais logo que tenham postura encarregam-se de não os deixar entrar mais no ninho ou é melhor colocar o separador de grades entre filhos e pais? Os filhotes já tem 36 dias e ainda não os vi comer. A gaiola tem 100 x 40 x 40. Como é a primeira vez que crio emblemas não sei se estes alimentam bem os filhos através das grades.

Outra questão:

Tendo feito a desparasitação interna através do Pulmosan (a necessidade obrigou, conforme consta deste tópico) estou a preparar-me para fazer o tratamento com o FP 20/20 na versão preventiva. Acontece que tendo passado dos canários para os exóticos não resisti a guardar 3 canários deste ano que tenho na voadeira, junto com 15 estrelas e 7 bengalins (150 x 100 x 60). Todas as aves estão muito bem, depois de debelados os ácaros das penas e alguns da traqueia conforme também já referi. A excepção é um canário que está um pouco embolado e com o osso do peito muito pronunciado embora coma imenso. Salomonelas dificilmente será pois, modéstia à parte, higiene é coisa que não falta, a água é mudada todos os dias e a ração é da Versele Laga.Penso assim que serão bactérias que as aves normalmente têm e que geralmente aguentam bem, mas que por vezes se desenvolvem mais em momentos de stress.
- A minha questão é se estando todas as outras aves bem, basta dar-lhes a dose preventiva de FP20/20 e a este canário dar-lhe a dose curativa?

Como já deve ter adivinhado, estando eu a privilegiar completamente os exóticos, a ração que os 3 canários estão a comer é a ração para exóticos Evil or Very Mad

Um abraço,

Luís Gomes

avatar
Luís Gomes

Mensagens : 64
Data de inscrição : 18/03/2012
Idade : 50
Localização : Leiria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Ferreira em Sex Ago 24, 2012 1:16 pm

Bom dia Luís Gomes.
Normalmente as fêmeas quando entram novamente em postura correm com os filhos, portanto deixe ficar os filhos até serem totalmente independentes. Comece a administrar na água de beber Aminovit-L ou Anima Strath para as crias se desenvolverem mais rápido.
Não precisa haver muito asseio para apanharem a bactéria salmonela já que estas se desenvolvem e são transmitidas através das papas, fruta e verduras quando deteoradas, já a bactéria E Coli é transmitida através das fezes.
O comer demasiado é sintomas de salmonelas ou lombrigas, mas como diz que também anda embolado são as salmonelas a fazerem das suas, para este sim, tem que fazer o tratamento na formula curativa.
Para os outros primeiro administre-lhes Colina CaP durante uma semana sendo 2 colheres de sopa para 1 litro de água.
Quando lhes meter os ninhos pode então fazer o preventivo com o FP20/20
Sempre pode misturar um pouco mais de alpista na mistura e assim os canários já ficam bem.

Um abraço, Ferreira
avatar
Ferreira
Admin

Mensagens : 8451
Data de inscrição : 18/05/2010
Idade : 69
Localização : Vendas Novas

http://www.forumdoferreira.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Luís Gomes em Sex Ago 24, 2012 5:09 pm

Sr. Ferreira,

Esqueci-me de lhe pedir a opinião em relação ao seguinte:
- Tenho os gould todos cheiinhos, mas sem gorduras bounce. Já há alguns dias que não lhes dou papa (Witte Molen). Acha que devo continuar assim e só voltar a dar-lha quando tiverem filhotes, ou devo dar-lhes papa regularmente, digamos duas ou três vezes por semana, ou ainda, devem ter papa permanentemente?

Cumprimentos e obrigado,

Luís Gomes
avatar
Luís Gomes

Mensagens : 64
Data de inscrição : 18/03/2012
Idade : 50
Localização : Leiria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Luís Gomes em Seg Ago 27, 2012 2:51 am

Caro amigo Ferreira,

Embora não me tenha respondido ao post anterior (já deve estar farto de me aturar bom), aproveito para voltar ao assunto do penúltimo post. Neste momento os Emblema Picta já estão novamente na postura (têm dois ovos) e continuam a deixar os filhos dormir todos no ninho (são 3). O que é que acha melhor, separar os filhos com um separador de grelha, correndo o risco destes deixarem de ser alimentados pelos pais, ou deixar a situação como está, correndo o risco de ter ovos quebrados? Os filhotes tem agora 38 dias.

Um abraço,

Luís Gomes
avatar
Luís Gomes

Mensagens : 64
Data de inscrição : 18/03/2012
Idade : 50
Localização : Leiria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Ferreira em Seg Ago 27, 2012 1:49 pm

Bom dia Luís Gomes.
Não estou nada farto de o aturar Very Happy simplesmente me esqueci de lhe responder.
Com respeito aos Goulds, só lhes dá papa quando iniciar as criações ou seja, quando lhes meter as caixas ninho, é que o alimento com proteína animal faz estimular na reprodução e a partir daí dá-lhes sempre até completarem a muda de penas, novos e velhos.
Quanto aos emblemas picta, se fossem meus não os separava até completarem 45 dias de vida e vê-los a comerem bem sozinhos. O maior problema que muitas vezes acontece é os filhos defecarem em cima dos ovos, se isso não acontece não tenha problemas.

Um abraço, Ferreira.
avatar
Ferreira
Admin

Mensagens : 8451
Data de inscrição : 18/05/2010
Idade : 69
Localização : Vendas Novas

http://www.forumdoferreira.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Luís Gomes em Qui Set 20, 2012 1:42 am

Boa noite caro Sr. Ferreira,

Antes de lhe solicitar mais uma ajuda deixe-me dizer-lhe que deixar os picta novos na gaiola dos pais com estes a pôr não correu muito bem, os ovos acabaram por ser estragados pois os cinco dormiam dentro do ninho. Mas entretanto já separei as crias, que estão óptimas, e o casal já está novamente com uma postura completa Smile.

E agora aí vão as questões:
1 - Como já referi disse tenho seis casais de Goulds, sendo que 4 já fizeram o ninho e 1 deles já tem uma postura c/ 4 ovos (fiz entretanto o FP 20/20 a todas as aves). O Sr. Ferreira acha que devo dar já a papa para estimular a criação, por causa das proteinas, ou devo apenas colocá-la quando nascerem as crias, para evitar que engordem muito? Alguns vou tentar criar directo, mas esta pergunta também se aplica aos bengalins?
2 - É normal o casal só ficar no ninho depois de terminar a postura?
3 - Há um casal que eu acho que está atrasado no cio (avaliação da cor dos bicos), devo colocar já a caixa ninho ou mais vale esperar? Há algum inconveniente em as aves terem muito tempo a caixa ninho sem estarem preparadas para criar?
4 - Tenho um casal de Forbes que também já fez o ninho e já começou a postura. Como me estou a dar bem com os Picta quero também tentar criar directo os Forbes. Esta espécie tem a fama de engordar com muita facilidade e depois não se conseguir recuperar a forma nem com a colina. Coloco a mesma questão: devo dar-lhes já papa ou esperar que nasçam as crias?
5 - Neste momento estou com 13 horas de luz por dia (das 7:30 às 20:30). Estava a pensar em aumentar gradualmente durante um mês até às 14 horas (7:00 - 21:00), o que aconteceria no final de Outubro. O que é que lhe parece? É um aumento muito rápido? Devo dizer que deste tempo 45 minutos são de aumento/redução gradual da intensidade (15 de aumento e 30 para a redução).

Como informação adicional, refiro que não encontro gorduras nos goulds, nem no papo nem no ventre.

Antecipadamente grato Cool

Luís Gomes,
avatar
Luís Gomes

Mensagens : 64
Data de inscrição : 18/03/2012
Idade : 50
Localização : Leiria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Ferreira em Qui Set 20, 2012 2:09 pm

Bom dia Luís Gomes.
1 - O problema é sempre no arranque, desde que estejam magros sim deve dar-lhes a papa para estimular a criação.
2 - Isso é um pouco dificil de lhe responder, há machos que só vão ao ninho para galarem assim como há fêmeas que só vão ao ninho para serem galadas e pôrem o ovo. O que acontece na maioria das vezes desde que o casal seja compativel, é assim que a fêmea entra em postura o macho passar mais tempo no ninho no entanto só começam a chocar quando a postura estiver completa ou no penultimo ovo, quando chegar esse momento vão-se revezando para comerem e esticarem as pernas.
3 - Pode meter a caixa ninho e embora a fêmea não esteja com cio o mais provável é ele o fazer embora ela não entre, se entretanto entrar em cio para os estimular alem da papa meta mais uns fios de fibra que normalmente dá bons resultados no estimulo uma vez que ele vai dançar junto dela com os fios no bico.
4 - Engordam devido ao tipo de mistura que lhes dão, se não quiser dar papa pelo menos tem que lhes dar bichos.
5 - Quanto há luminosidade, acelerou um pouco isso, deixe ficar como está, eles precisam de dormir.

Um abraço, Ferreira
avatar
Ferreira
Admin

Mensagens : 8451
Data de inscrição : 18/05/2010
Idade : 69
Localização : Vendas Novas

http://www.forumdoferreira.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Luís Gomes em Sex Set 21, 2012 2:20 am

Boa noite Sr. Ferreira,

Antes de mais obrigado pelas ajuda anterior. Esqueci-me no entanto de algumas questões:

1 - Fiz o tratamento com o FP 20/20 às aves todas estando agora a acabar o tratamento com o complexo de vitaminas B (5 dias), mas não dei antes as vitaminas E para estimular a criação. Amanhã é o último dia em que vou dar as vit B, será que posso dar logo no dia seguinte as vit E, ou devo dar dois dias de água limpa? Como os Gould já estão a fazer o ninho queria dar uma ajuda Wink e evitar ter ovos não galados.

2 - O que é que acha do Vita E + Se da Avizoon?

3 - Relativamente aos Forbes (post anterior) estou a dar a mesma mistura dos Gould e que é a mistura que compro na Versele Laga em Taveiro e que estes indicam como sendo específica para os Gould. Acha que está bem ou devo juntar mais alguma semente?

4 - Como estou a criar com poucos casais de bengalins, pelo que é mais difícil acertar nas posturas, será que estes levam até ao fim uma incubação se eu lhes trocar os ovos deles por ovos de gould acabados de pôr quando os dos bengalins estiverem por exemplo já com 6 ou 7 dias de incubação?

Mais uma vez obrigado,

Luís Gomes

avatar
Luís Gomes

Mensagens : 64
Data de inscrição : 18/03/2012
Idade : 50
Localização : Leiria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desparasitação interna e externa

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum